UPAs garantem atendimento de qualidade aos pacientes da grande SL

[rrssb buttons="whatsapp, facebook, linkedin, twitter, gplus, email"]

As Unidades de Pronto Atendimento (UPA) do Parque Vitória, Vinhais e Cidade Operária já realizaram mais de 6,5 mil atendimentos nas áreas de clínica médica e pediatria em apenas 15 dias de funcionamento. No Parque Vitória foram contabilizados, até o final desta semana, 2.300 pessoas atendidas, no Vinhais foram 1.520 e na Cidade Operária 2.765 procedimentos realizados.

O secretário de Estado da Saúde, Ricardo Murad, destacou a importância das UPAs realizarem, em poucos dias, um grande número de atendimentos de qualidade. “Entramos nos atendimentos de urgência e emergência com unidades limpas, bem equipadas, onde não faltam médicos, remédios e estão sempre de portas abertas para receber o paciente em qualquer situação. Nas UPAs os pacientes são estabilizados e, dependendo da situação, são encaminhados para casa ou para um dos hospitais de referência até a completa resolução dos seus problemas”, explicou.

Janaíres Lima Rodrigues, dona-de-casa, estava com sua filha em observação na UPA do Parque Vitória e aprovou o atendimento recebido. “Precisei fazer um raio-x e fui prontamente atendida. Fiz a consulta, já tirei o raio-x e mostrei à médica. A UPA possui uma excelente estrutura, coisa de primeiro mundo. Espero que essa estrutura possa ser mantida”, ressaltou. Um total de 43 pacientes já ficou em observação por até 24 horas na unidade.

A UPA é um serviço de pronto-atendimento que funciona em horário integral, inclusive nos fins de semana. A unidade está equipada para atender desde pequenas e médias emergências a pacientes graves, até que sejam removidos para um hospital. A primeira UPA do Maranhão foi inaugurada na área do Itaqui-Bacanga e já realizou mais de 100 mil atendimentos.

“Estou muito satisfeito com o atendimento e com as novas instalações médicas”, disse o servente Alys Rabelo Azevedo, 31 anos e morador do Parque Vitória. Ele chegou à UPA sentindo fortes dores abdominais, foi medicado e esteve em observação. O motorista Nivaldo José Santos Silva, residente no Recanto Turu, também elogiou o atendimento recebido pelo seu filho, que chegou à unidade de saúde apresentando febre e inflamação na garganta. “Fui prontamente atendido e medicado. É bom saber que podemos contar com serviços médicos de qualidade perto da nossa casa”, declarou.

A diretora da UPA, Quitéria Farias, disse que a maior demanda é de pacientes com quadro hipertensivo, mas há diversos tipos de ocorrência. “O paciente é prontamente atendido, medicado quando necessário, estabilizado e então referenciado para outro hospital onde será dada continuidade ao seu tratamento. Quando não há necessidade ele volta para sua casa”, informou.

Serviços

Dotada de modernos equipamentos, as UPAs são estruturas de complexidade intermediária entre as unidades básicas de saúde e as portas de urgência hospitalares, com acolhimento e classificação de risco, em conformidade com a Política Nacional de Atenção às Urgências.

Estão preparadas para receber casos de pressão alta, febre, cortes e queimaduras, além de realizar o primeiro atendimento dos pacientes acometidos por enfarte ou AVE (Acidente Vascular Encefálico). Ao todo são 10 unidades de saúde nessa categoria, em todo o Maranhão, como parte do Programa Saúde é Vida. No interior, já foi inaugurada a de Coroatá e ainda este ano serão entregues as de Imperatriz, Codó, Timon e São João dos Patos.

As UPAs comporão uma rede de atuação em atendimento de urgência e emergência, que trabalhará em conjunto com os 72 hospitais integrantes do programa Saúde é Vida, para tornar o acesso aos serviços de saúde rápidos e eficazes. “O Estado está montando uma estrutura única e interligada, com profissionais habilitados e unidades construídas nos melhores padrões da medicina, para que o cidadão tenha a certeza de que, ao chegar a uma das unidades do Estado, será atendido e terá seu problema resolvido”, garantiu Ricardo Murad.

 

Leia Mais